Número total de visualizações de página

sábado, 3 de março de 2012

Tudo coopera para o bem daqules que amam a Deus.

"E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a DEUS, daqueles que são chamados por seu decreto".
Quando estudamos este texto, precisamos conhecer o assunto que o apóstolo Paulo está abordando aqui. O assunto de Paulo na seção que se inicia nesse versículo 28 de Romanos, capítulo 8, é sobre a segurança plena e total, a certeza absoluta da nossa salvação e a libertação suprema, final e completa de tudo o que o pecado nos causou.Veja que este versículo inicia assim: "E..." – esse vocábulo "E" serve para duas funções principais neste texto:
§ Ela forma o elo com o argumento maior do capítulo todo.
§ Uma conexão subsidiária, isto é, secundária, no sentido de que é uma continuidade do que Paulo dissera na seção anterior, quando ele falou sobre o ESPÍRITO SANTO nos socorrer nas nossas fraquezas.
Que o SENHOR nos ajude a estudar estes textos com reverência e temor. Não há privilégio maior para um cristão nesta terra do que estudar essa doutrina.
Agora, no versículo 28 Paulo afirma uma proposição (Ato ou efeito de propor) e faz uma asserção (Proposição afirmativa ou negativa que anuncia um fato; afirmação). Depois, nos versículos 29 e 30, ele prova e demonstra a sua asserção. Essa é uma das declarações mais importantes feitas por Paulo, como também uma das declarações mais consoladoras de todas as declarações que temos em toda a Bíblia.
Quando Paulo diz: "E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a DEUS, daqueles que são chamados por seu decreto" (RC). No original grego este texto está da seguinte forma: "E sabemos que, para aqueles que amam a DEUS, todas as coisas contribuem juntamente para o bem". E para "aqueles que amam a DEUS" que todas as coisas contribuem juntamente para o bem. Isto quer dizer que esta declaração apostólica está relacionada com aqueles que amam a DEUS.
O que significa "todas as coisas?" Se nós seguimos a leitura do capitulo 8 de Romanos, veremos que ele diz: "A tribulação, ou a angústia, ou a perseguição, ou a fome, ou a nudez, ou o perigo, ou a espada". Todas essas coisas cooperam para o bem daqueles que amam a DEUS. Vamos atentar para alguns aspectos interessantes neste texto:
§ As pessoas gostam desse versículo, porque elas entendem esse "bem", como "bem estar". Elas põem uma palavrinha que estragam todo o versículo. Todas as coisas cooperam para o "bem estar".
§ Veja que o que é esse "bem". O verso 29 inicia assim: "Porquanto...". Aqui, temos uma conjunção coordenativa na língua portuguesa, que tem a função de explicar a causa, o motivo expresso na oração principal.
§ Na língua grega, temos aqui uma conjunção que é hoti. Essa conjunção tem a função de unir as orações, e por conseguinte explicar.
§ Então, "Porquanto" é explicativo. Ele vai explicar o versículo 28.
§ Portanto, não é o nosso "bem estar". É um "bem" muito maior do que "bem estar". É um "bem", por causa do qual, muitas vezes nós podemos passar por muito "mal estar". Quando a cruz está cortando a sua vida, isso não traz um "bem estar". Isso pode trazer um "mal estar" por um lado, ao mesmo tempo em que traz um gozo por outro.
§ Mas o verso 29 explica assim: "Porquanto aos que de antemão conheceu, também os predestinou..." – aqui, ele deu um alvo antecipado, porque Ele nos pré-conheceu, antes de nós nascermos. Então ele nos predestinou, para que? "Para serem conformes (ou conformados, ou tomarem a forma) à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos".
§ Nós estamos sendo conformados à imagem do seu Filho, para que Ele (O SENHOR JESUS) "seja o primogênito entre muitos irmãos". Agora você entende qual é o propósito de DEUS para a sua vida? Conformar você, à semelhança de CRISTO.
§ Note que no versículo 30, os verbos estão todos no passado. "E aos que predestinou, a esses também chamou; e aos que chamou, a esses também justificou; e aos que justificou, a esses também glorificou". Até o "glorificou" está no passado. Porque em CRISTO, tudo já está feito. Tudo está consumado!
§ Nele temos a garantia de que nenhum daqueles que verdadeiramente creram Nele, irá se perder. Todos estaremos lá, porque Ele está lá, conduzindo muitos filhos à glória.
§ Quando hoje, nós passamos por aflições, este é o prisma que nós temos que olhar. Todas as coisas cooperam. Isso é glória.
Vamos ler dois textos:
§ Cl 1.27 - "... CRISTO em vós, a esperança da glória."
§ Hb 2.10 - "Porque convinha que aquele, por cuja causa e por quem todas as coisas existem, conduzindo muitos filhos à glória, aperfeiçoasse, por meio de sofrimentos, o Autor da salvação deles".
"todas as coisas"
Paulo diz, todas as coisas literalmente. Ele se refere às coisas boas, favoráveis; mas também às coisas que parecem estar contra nós, coisas que parecem ruins para nós, coisas que são determinadoras, atemorizantes, deprimentes. Ele inclui tudo. Paulo já havia falado disso em Romanos 5.2-5: "... e gloriamo-nos na esperança da glória de DEUS. E não somente isto, mas também nos gloriamos nas próprias tribulações, sabendo que a tribulação produz perseverança; e a perseverança, experiência; e a experiência, esperança. Ora, a esperança não confunde, porque o amor de DEUS é derramado em nosso coração pelo ESPÍRITO SANTO, que nos foi outorgado".
Um outro texto que corrobora com este é Deuteronômio 8.3-7 que diz: "Cuidareis de cumprir todos os mandamentos que hoje vos ordeno, para que vivais, e vos multipliqueis, e entreis, e possuais a terra que o SENHOR, prometeu sob juramento a vossos pais. Recordar-te-ás de todo o caminho pelo qual o SENHOR, teu DEUS, te guiou no deserto estes quarenta anos, para te humilhar, para te provar, para saber o que estava no teu coração, se guardarias ou não os seus mandamentos. Ele te humilhou, e te deixou ter fome, e te sustentou com o maná, que tu não conhecias, nem teus pais o conheciam, para te dar a entender que não só de pão viverá o homem, mas de tudo o que procede da boca do SENHOR viverá o homem. Nunca envelheceu a tua veste sobre ti, nem se inchou o teu pé nestes quarenta anos. Sabe, pois, no teu coração, que, como um homem disciplina a seu filho, assim te disciplina o SENHOR, teu DEUS. Guarda os mandamentos do SENHOR, teu DEUS, para andares nos seus caminhos e o temeres; porque o SENHOR, teu DEUS, te faz entrar numa boa terra, terra de ribeiros de águas, de fontes, de mananciais profundos, que saem dos vales e das montanhas".
O termo, "cooperam" - no grego é sunergeo, e ocorre cinco vezes no N.T., - (Mc 16.20; Rm 8.28; 1 Co 16.16; 2 Co 6.1; Tg 2.22), e significa: "trabalhe com", "avançar". O termo "bem" - no grego é o vocábulo agathos, que significa: "beneficio", "útil" e "excelente".
Como saber se essa verdade se aplica a mim?
Primeiro devemos descobrir se de fato nossa vida se amolda à descrição dada pelo apóstolo, quando diz que essas pessoas "amam a DEUS". Veja que nos escritos de Paulo, ele deu certa ênfase a isto, como por exemplo, em I Co 2.9: "mas, como está escrito: Nem olhos viram, nem ouvidos ouviram, nem jamais penetrou em coração humano o que DEUS tem preparado para aqueles que o amam". O que está evidente na mente de Paulo ao escrever estes textos é mostrar que o cristão no aspecto prático da sua vida cristã, é alguém que sua vida vai além do simples fato de crer em DEUS. Tiago diz que os "... os demônios crêem que estremecem" - (Tg 2.19).
Amar a DEUS é o teste mais penetrante e mais completo da vida cristã prática. Em Lucas 10.27, o SENHOR JESUS disse: "A isto ele respondeu: Amarás o SENHOR, teu DEUS, de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todas as tuas forças e de todo o teu entendimento". Aqui somos conduzidos a refletir:
§ Somos incapazes por nós mesmos de amar o SENHOR. Nosso amor deve ser pelo amor de DEUS em nós; Paulo disse em Romanos 5.5, que "... o amor de DEUS é derramado em nosso coração pelo ESPÍRITO SANTO, que nos foi outorgado".
§ O amor é totalmente inclusivo. Quando amamos todas as partes do nosso ser estão incluídas. Nós não amamos por seções da nossa personalidade. O amor é sempre totalitário em suas exigências e respostas.

quinta-feira, 1 de março de 2012

FILHO MEU!

Filho meu, se aceitares as minhas palavras, e esconderes contigo os meus mandamentos, Para fazeres o teu ouvido atento à sabedoria; e inclinares o teu coração ao entendimento; Se clamares por conhecimento, e por inteligência alçares a tua voz, Se como a prata a buscares e como a tesouros escondidos a procurares, Então entenderás o temor do SENHOR, e acharás o conhecimento de... Deus. Porque o SENHOR dá a sabedoria; da sua boca é que vem o conhecimento e o entendimento. Provérbios, 2, 1-6E, tendo nascido Jesus em Belém de Judéia, no tempo do rei Herodes, eis que uns magos vieram do oriente a Jerusalém, Dizendo: Onde está aquele que é nascido rei dos judeus? porque vimos a sua estrela no oriente, e viemos a adorá-lo. E o rei Herodes, ouvindo isto, perturbou-se, e toda Jerusalém com ele. Mateus, 2, 1-3

FOI POR VOCÊ!

Foi por você!


"Foi por você"! Essa frase é bastante utilizada quando se fala que Jesus morreu na cruz por você, por mim. Nestes últimos dias que antecedem a Páscoa, quero refletir sobre essa frase.

Deus fez uma promessa a Abraão, um homem de idade avançada com uma mulher estéril e de idade também avançada, e que através desses dois, Deus faria o seu povo. Deus disse a Abraão: “Faço aliança contigo e com tua posteridade, uma aliança eterna, de geração em geração, para que eu seja o teu Deus e o Deus de tua posteridade”(Gen. 17, 7).

E o Homem, sabe como é, fraco, deixou-se levar pelas paixões e fraquezas desse mundo, e sempre rompia a aliança eterna estabelecida. Deus muitas vezes deixou de ser o Deus daquele povo: “Se o Senhor dos exércitos não nos tivesse deixado alguns da nossa linhagem, teríamos sido como Sodoma, e ter-nos-íamos tornado como Gomorra”, disse Isaías, no cap.1,9. A coisa estava tão feia, que nem os enviados por Deus davam jeito naquele povo.

Mas Deus, que é misericórdia, vê como o Homem estava caminhando para a ruína e resolve mandar seu único Filho, fazendo uma nova aliança com o Homem, para que todo aquele que Nele crê tenha a vida eterna. Seu nome é Jesus Cristo, Deus feito homem, veio ao mundo para mudar a lógica das relações humanas até então praticadas, para aperfeiçoar a lei que Deus tinha deixado ao Homem. E Cristo vem selar uma nova aliança com o Homem, essa aliança selada com o seu próprio sacrifício, com o seu sangue derramado numa cruz.

Deus veio ao mundo não apenas para um povo, mas para todos os povos de todos os séculos, para que sigamos a nova lei deixada por Ele a nós e propagada pela sua Igreja, até que ele volte.

Eu poderia explorar os mais diversos assuntos com este artigo, mas quero apenas me deter nesse aspecto: Jesus morreu numa cruz para selar uma nova aliança contigo! Foi por você! Para que Ele seja o teu Deus e o da tua posteridade!
Fique em Cristo, pois ele é a nossa Paz!

quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

 
Pegue seu “Sorriso”
E presenteie a quem nunca teve um

Descubra uma “Fonte”
E banhe quem vive na lama.
...
Use sua “Valentia”
Para Dar força e ânimo
A quem não sabe lutar.

Tenha “Esperança”
E viva em sua luz.

Descubra o “Amor”
E passe a conhecer o mundo.

Pegue um “Raio de Sol”
E faça-o brilhar onde reina a escuridão.

Pegue uma “Lágrima”
E ponha-a no rosto de quem nunca chorou.

Descubra a “Vida”
E ensine-a a quem não sabe entendê-la.

Pegue sua “Bondade”
E dê a quem não sabe Dar!

(Mahatma Gandhi)

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

"Três verbos existem que, bem conjugados, serão lâmpadas luminosas em nosso caminho – Aprender, Servir e Cooperar

O AMOR É NOBRE

Existem palavras em nossa língua que tem significados poderosos. Sempre que essas palavras são utilizadas, um ar de respeito é associado a elas. Essas palavras nunca perdem sua qualidade, classe e dignidade. Uma dessas palavras será o nosso foco hoje. É a palavra honra.
Honrar também significa respeitá-lo e estimá-lo, tratá-lo como alguém especial e de grande importância. A Bíblia nos diz para “honrarmos” nosso pai e nossa mãe, assim como aqueles que tem autoridade. É um chamado para conhecer a posição ou o valor de alguém. Quando falamos com eles, mantemos nossa linguagem clara e compreensiva. Somos educados e agradáveis. Quando eles falam conosco, levamos a sério o que dizem, dando à suas palavras peso e significância. Quando nos pedem algo, nós os servimos de todas as maneiras possíveis, simplesmente por respeito a quem são. Honra é uma palavra nobre.
Isso é especialmente verdadeiro no casamento. Honrar o cônjuge significa dar a ele total atenção: não falar com ele por trás do jornal ou com os olhos voltados para a televisão. Quando as decisões que afetam a ambos ou a toda família estão sendo tomadas, damos à voz e à opinião do nosso cônjuge a mesma influência em nossa mente. Hontamos o que ele tem a dizer. Ele importa – e é através da meneira como o tratamos que deve saber disso.
Porém, existe outra palavra que nos convida a um lugar mais elevado, uma palavra que, na maioria das vezes, é banida do casamento, apesar de seu significado não poder ser contido. É uma palavra que, na verdade, forma a base da palavra honra – a verdadeira razão pela qual damos respeito e superioridade a nossa esposa ou marido. Esta palavra é santo.
Dizer que a pessoa que você ama é santa para você não significa que ela é perfeita. Santidade significa que ela está separada para um propósito maior – nada que seja incomum ou cotidiano, mas especial e único. A pessoa que se tornou santa para você tem um lugar em seu coração que não pode ser ocupado por nenhum rival. Ela é sagrada para você, uma pessoa a ser honrada, elogiada e defendida.
Uma noiva cuida dessa maneira do seu vestido de noiva. Depois de usá-lo em seu dia especial, ela o cobre e o protege, depois o separa de tudo o mais em seu armário. Você não a vê usando o vestido enquanto trabalha no jardim ou enquanto vai à cidade. Seu vestido de noiva tem um valor por si mesmo. Desse ponto de vista, ele é santo e sagrado para ela.

Quando duas pessoas se casam, cada cônjuge se torna “santo” um para o outro, pela união do casamento. Isto significa que nenhuma outra pessoa no mundo inteiro tem o direito de receber este nível de compromisso e afeto de você. O seu relacionamento é incomparável. Você tem intimidade física só com ela, só com ele. Você edifica uma casa, cria seus filhos com essa pessoa. Seu coração, suas posses, sua vida é para ser absorvida em um laço incomum compartilhado com esse ser humano.
É assim que acontece em seu relacionamento? Seu amado poderia dizer que você o honra e o respeita? Você a considera separada e valiosa? Santo(a)?
Talvez você não se sinta dessa maneira, e quem sabe até por uma boa razão. Talvez você deseje que alguém do lado de fora veja o nível de desrespeito que você recebe de quem você ama – alguém que fala seu cônjuge se sentir envergonho ao expor o que realmente é dentro de casa.
Mas essa não é a questão do amor. O amor honra mesmo quando é rejeitado. O amor trata seu amado como alguém especial e sagrado mesmo quando suas atitudes ingratas são tudo o que recebe de volta.
É maravilhoso, com toda certeza, quando um marido e uma esposa estão juntos nesse propósito, quando eles estão seguindo o mandamento bíblico “dediquem-se uns aos outros” em amor, quando eles “preferem dar honra aos outros” (Romanos 12.10). O casamento deve ser honrado por todos e o leito conjugal deve ser conservado puro (Hebreus 13.4).
Mas quando seus esforços em honrar não são recíprocos, você deve honrar da mesma forma. É isso que o amor lhe desafia a fazer – a dizer “de todos os relacionamentos que eu tenho, darei mais valor ao nosso. De todas as coisas que estou disposto a sacrificar, sacrificarei o máximo por você. Com todas as suas falhas, pecados, erros e culpas – passadas e presentes – eu ainda escolho amar e honrar você.” É assim que uma atmosfera para que o amor seja reaceso é criada. É assim que conduzimos o nosso coração a novamente amar de verdade nosso cônjuge. Essa é a beleza da honra.
Escolha uma maneira de demonstrar honra e respeito ao seu cônjuge que vá além da sua rotina. Pode ser abrir a porta para ela. Pode ser separar as roupas que ele irá vestir. Pode ser a forma como você ouve e fala com ele. Mostre ao seu cônjuge que ele é altamente honrado aos seus olhos.
Dá me o teu coração… e deleitem-se os teus olhos nos meus caminhos.
- Provérbios 23.26
Igualmente vós, maridos, vivei com elas com entendimento, dando honra à mulher, como sendo elas herdeiras convosco da graça da vida.
- 1 Pedro 3.7

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Nunca se esqueça de Deus.

'Deus não escolhe pessoas capacitadas, Ele capacita os escolhidos.'
Um com Deus é maioria.
Devemos orar sempre, não até Deus nos ouvir, mas até que possamos ouvir a Deus.
Nada está fora do alcance da oração, exceto o que está fora da vontade de Deus.
O mais importante não é encontrar a pessoa certa, e sim ser a pessoa certa.
Moisés gastou:
40 anos pensando que era alguém;
40 anos aprendendo que não era ninguém e 40 anos descobrindo o que Deus pode fazer com um NINGUÉM.
A fé ri das impossibilidades.
Não confunda a vontade de DEUS, com a permissão de DEUS.

Meu amado Pai(que já ñ está entre nós), citava-me várias vezes:
Não diga a DEUS que você tem um grande problema.
Mas diga ao problema que você tem um grande DEUS.
E, eu creio que existe sim, um grande DEUS!
E os problemas comparados a ele é nada.